.

.

29 de jun de 2012

Presidente da Infraero faz balanço dos aeroportos no país

Durante o lançamento do Relatório Ambiental de 2011 da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), no Galeão, Antonio Gustavo Matos do Vale, presidente da empresa, fez um balanço do impacto que a Rio +20 já trouxe para a aviação da cidade. “No Rio de Janeiro, para os grandes eventos que se aproximam, temos uma estrutura montada com a prefeitura e o estado, principalmente na questão do BRT, que irá chegar ao Terminal 2 do Galeão, justamente para que o fluxo de automóveis dentro do aeroporto seja minimizado”, informou.
Gustavo do Vale também comentou as comparações entre o recebimento da reunião da ONU e os eventos que a cidade e o país vão receber. “Esse evento não faz muita diferença, pois no número de fluxo pessoas não é muito maior em relação aos que recebemos durante o carnaval e outras datas festivas. Ele é sim grande por recebermos os chefes de estado e precisarmos de um esquema especial para recebê-los. Para os eventos que se avizinham, o Encontro da Juventude Católica, junto com a Copa das Confederações, no ano que vem, e posteriormente a Copa do Mundo e as Olimpíadas, nesses precisaremos de obras que se iniciam já na próxima semana para ampliar o serviço do aeroporto”, afirmou.
O presidente da Infraero aproveitou para analisar as obras nos aeroportos do país, visando o Copa do Mundo. “As obras estão exatamente no cronograma que desenvolvemos. Evidentemente temos atrasos em algumas obras e projetos, mas no nosso ponto de vista nada que comprometa a realização da Copa do Mundo. Os demais aeroportos, todos estão em obra, com exceção da parte do terminal de passageiros de Curitiba, que na próxima semana terá o início de processo de licitação, e a ampliação do terminal de Porto Alegre. Mas são ampliações pequenas, os terminais de passageiros são bons” explicou.
Sobre a possível privatização do Galeão, Gustavo do Vale garantiu que a Infraero não está parada enquanto não é definido o destino do aeroporto. “Todas as nossas obras para o Galeão estão previstas, independentemente do que vai acontecer, se vai ser privatizado ou não, pois esta é uma decisão do Governo Federal. O terminal 2 está sendo totalmente remodelado e quando for aberto será possível ver que ele está sendo transformado em um grande terminal internacional. Afirmo que aeroporto não será problema para nenhum desses eventos, pode apostar”, finalizou.

Aeroportos já podem cobrar taxa de conexão

Os aeroportos de Guarulhos (SP), Viracopos (Campinas) e JK (Brasília) já podem cobrar a taxa de R$ 7 por viajante que realizar conexões nacionais e internacionais, informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
Nos demais aeroportos brasileiros, a cobrança deverá começar no segundo semestre.
A nova taxa será recolhida somente quando o passageiro desembarcar no aeroporto e for retornar à aeronave ou embarcar em outro voo para seguir a outra cidade. Essa taxa não será paga por escala.
A tarifa de conexão será cobrada das companhias aéreas, que decidirão se vão repassar ou não esse custo extra aos passageiros.

Destroços de avião acidentado em 1952 são encontrados no Alasca
















Os escombros de um avião militar encontrado nas geleiras do Alasca neste mês é de um avião da Força Aérea americana que sofreu um acidente em 1952, matando todas as 52 pessoas a bordo.

A capitão do Exército Jamie Dobson afirmou que as peças encontradas no local da queda batem com o avião C-124A Globemaster (similar aos das fotos acima), mas investigações ainda serão feitas para eliminar qualquer outra possibilidade. Processar as amostras de DNA de parentes das pessoas que estavam a bordo poderia levar seis anos, segundo Dobson.


















Mapa da localização dos destroços


A Guarda Nacional do Alasca localizou os destroços e possíveis ossos no dia 10 de junho, na colônia glacial, a mais de 60 km de Anchorage. O avião foi avistado logo após ter desaparecido em 22 de novembro de 1952, com 41 passageiros e 11 tripulantes, mas depois foi coberto pela neve e ficou desaparecido por décadas. 
- O gelo dá o que ele quer, quando ele quer. Ele realmente está no controle - observou Dobson. 
O avião caiu durante uma viagem da base aérea de McChord para Washington. Logo após o acidente, uma equipe de 12 militares tentou, por três vezes, chegar ao local da queda, mas o mau tempo os impediu, conta Tonja Anderson, cujo avô estava na aeronave. Hoje com 41 anos, ela pesquisou o acidente por 12 anos, no qual o avô, de 21 anos, morreu deixando sua avó viúva e seu pai, de apenas um ano e meio, órfão. 
- Se eles puderem me trazer um osso de meu avô ou a identificação de seu cachorro, seria um fim para mim - afirma Tonja.

O patrulheiro aéreo civil Terris Moore identificou, na época da queda, o avião acidentado como o Globemaster junto com uma equipe. Após voltar do local, ele disse a repórteres que o avião "obviamente estava voando na velocidade máxima" quando atingiu o monte Gannett, deslizou pela montanha coberta de neve, explodiu e se desintegrou por uma grande área. 
Agora, a região está com restrições de voo enquanto a investigação militar é conduzida. Uma equipe de oito pessoas foi enviada para o trabalho e recolheu peças, equipamentos e possíveis ossos dos destroços. O material será enviado para análise no Havaí.
 
 Local da localização dos destroços
 
 














Granada em bagagem aciona alarme de aeroporto em Berlim

Uma granada de mão encontrada na bagagem de um cidadão americano de 71 anos acabou acionando o alarme do aeroporto internacional de Berlim por causa do risco de uma explosão, informou um porta-voz do aeroporto nesta sexta-feira. 
Segundo o porta-voz, a granada foi detectada pelo raio X do controle de bagagens e obrigou os agentes de segurança a fechar preventivamente um terminal do aeroporto até a chegada do esquadrão antibomba. 
"Essa ameaça não podia ser descartada", assinalou o porta-voz ao tentar justificar o isolamento do terminal e a atuação do esquadrão antibomba, que constatou que a granada tinha uma carga explosiva, mas não havia mais detonador. Os especialistas assinalaram que a granada deveria proceder de algum país do leste europeu. 
O idoso americano, por sua vez, afirmou que comprou a granada em um mercadinho da Bélgica e que queria apenas uma lembrança do país. Apesar de a justificativa fazer sentido, a polícia assinalou que abriu um procedimento penal contra o individuo, cuja identidade não foi facilitada, assim como seu destino nos Estados Unidos.

Licitação de ampliação do Aeroporto dos Amarais recebe sete propostas

 
Menor valor proposto para execução das obras foi de R$ 7.729.958,05.

Empresas têm 5 dias para entrar com recurso sobre análise da comissão. 
 
 
 
O governo do Estado de São Paulo divulgou os nomes das empresas que apresentaram as melhores propostas para executarem a a obra de ampliação do Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas (SP). O valor máximo definido pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) para a licitação foi R$ 9 milhões. A participante que apresentou menor valor foi a Equipav Engenharia, com proposta de R$ 7.729.958,05. Em segundo lugar ficou a Construtora Estrutural, com proposta de R$ 7.996.908,97, e em terceiro a Construtora Planalto (Coplan), com valor de R$ 8.801.319,68. 
Também participaram do pregão outras quatro empresas: a Araguaia Engenharia, Projeção Paulista Engenharia Paulista de Obras, Construtora Estrutural, Ellenco Construções Engenharia e Galvani Engenharia. A abertura dos envelopes foi realizada na segunda-feira (25), quando as sete empresas apresentaram interesse em executar as obras. A Araguaia Engenharia e a Projeção Paulista Engenharia Paulista de Obras, foram consideradas inabilitadas para participar da concorrência porque deixaram de comprovar a executação de parte dos itens propostos pelo Daesp. 
No projeto estão itens que visam melhorar as etapas de voos e performance dos jatos executivos, como a ampliação da pista de pouso e de táxi paralela, do pátio de aeronaves, além de via de acesso aos hangares. O aeroporto é administrado pelo Daesp e opera com viação executiva. Nos cinco primeiros meses deste ano foi registrado movimento de 17 mil voos e 9,8 mil passageiros. No ano passado, foram 45,7 mil operações, além de 20,6 mil embarques e desembarques. 
Os dados das concorrentes da licitação foram publicados no Diário Oficial do estado na edição de quinta-feira (28). De acordo com o Daesp, as três primeiras empresas têm prazo de cinco dias úteis a partir da publicação para entrarem com recurso em relação ao julgamento da comissão julgadora da concorrência. A previsão é que as obras durem sete meses a partir da assinatura do contrato com a empresa vencedora. A licitação da ampliação do Campo dos Amarais foi aberta no dia 23 de maio
Projeto 
O projeto prevê a ampliação da pista de pouso de 1,2 quilômetro por 30 metros para 1.650 quilômetro por 30 metros, ampliação do pátio de aeronaves de 4.480 m² para 10.160 m² e alargamento das pistas de rolamento de 10 metros para 16 metros. O aeroporto também terá ampliação da pista de táxi paralela em 450 metros, ampliação da via de acesso aos hangares, construção das vias de serviço para veículos operacionais, ampliação da iluminação do pátio e balizamento noturno, além da implantação de infraestrutura para novos hangares. 
Além da ampliação do Campo dos Amarais, o governo do Estado de São Paulo também estuda um modelo de concessão dos 31 aeroportos administrados pelo Daesp. A concessão se dará através de Parceria Público Privada (PPP). 

Aeroporto Santos Dumont está fechado para pousos e decolagens


28 de jun de 2012

27 de jun de 2012

Último Voo do Electra

Dash 7 da Gronlandsfly

Cessna 210 Centurion



















Nevoeiro causa transtorno aos passageiros em Congonhass


Motoristas de Táxi denunciam ameaças sofridas no Galeão


Nave secreta dos U.S.A regressa de missão misteriosa

Filmado com câmeras de infravermelho, uma nave espacial altamente secreta não-tripulada da Força Aérea dos EUA, volta à Terra depois de mais de um ano em órbita.

O veículo, semelhante a uma nave espacial "mini" foi lançado do Cabo Canaveral em abril passado e aterrisou em base aérea de Vandenberg, na Califórnia.

O projeto foi iniciado pela NASA no final de 1990, mas depois foi deixado aos militares. No início eles disseram que foi projetado para testar tecnologias para a nave espacial de próxima geração, mas o segredo pelo Pentágono provocou rumores sobre a sua missão "real", que tem sido associada a espionagem aos países árabes

Transtornos em viagem de avião pode render indenizações


Ex-chefe do Cenipa diz que Brasil teve papel de destaque no resgate do Airbus da Air France


Douglas DC-3

















Pitts Special


















Paises da OTAN consideram inaceitávela derrubada de avião Turco pela Síria




26 de jun de 2012

Avião que levava Dilma Rousseff apresenta problemas e retorna ao Galeão


Veja quais são os direitos de quem tem viagem de avião marcada


Protesto causa transtornos no Aeroporto

Exército comanda obras no aeroporto de Guarulhos

Otan discute retaliação contra Síria após derrubada de avião turco

Quatro homens são presos após tentarem subornar policiais no interior de SP

Avião tem problemas para aterrissar e assusta passageiros no Japão

Avião cai sobre casas na Indonésia

Empresário é preso por fumar em avião