.

.

29 de jun de 2012

Destroços de avião acidentado em 1952 são encontrados no Alasca
















Os escombros de um avião militar encontrado nas geleiras do Alasca neste mês é de um avião da Força Aérea americana que sofreu um acidente em 1952, matando todas as 52 pessoas a bordo.

A capitão do Exército Jamie Dobson afirmou que as peças encontradas no local da queda batem com o avião C-124A Globemaster (similar aos das fotos acima), mas investigações ainda serão feitas para eliminar qualquer outra possibilidade. Processar as amostras de DNA de parentes das pessoas que estavam a bordo poderia levar seis anos, segundo Dobson.


















Mapa da localização dos destroços


A Guarda Nacional do Alasca localizou os destroços e possíveis ossos no dia 10 de junho, na colônia glacial, a mais de 60 km de Anchorage. O avião foi avistado logo após ter desaparecido em 22 de novembro de 1952, com 41 passageiros e 11 tripulantes, mas depois foi coberto pela neve e ficou desaparecido por décadas. 
- O gelo dá o que ele quer, quando ele quer. Ele realmente está no controle - observou Dobson. 
O avião caiu durante uma viagem da base aérea de McChord para Washington. Logo após o acidente, uma equipe de 12 militares tentou, por três vezes, chegar ao local da queda, mas o mau tempo os impediu, conta Tonja Anderson, cujo avô estava na aeronave. Hoje com 41 anos, ela pesquisou o acidente por 12 anos, no qual o avô, de 21 anos, morreu deixando sua avó viúva e seu pai, de apenas um ano e meio, órfão. 
- Se eles puderem me trazer um osso de meu avô ou a identificação de seu cachorro, seria um fim para mim - afirma Tonja.

O patrulheiro aéreo civil Terris Moore identificou, na época da queda, o avião acidentado como o Globemaster junto com uma equipe. Após voltar do local, ele disse a repórteres que o avião "obviamente estava voando na velocidade máxima" quando atingiu o monte Gannett, deslizou pela montanha coberta de neve, explodiu e se desintegrou por uma grande área. 
Agora, a região está com restrições de voo enquanto a investigação militar é conduzida. Uma equipe de oito pessoas foi enviada para o trabalho e recolheu peças, equipamentos e possíveis ossos dos destroços. O material será enviado para análise no Havaí.
 
 Local da localização dos destroços
 
 














Nenhum comentário:

Postar um comentário