.

.

28 de jul de 2012

Infraero forma turma do 8º BBM para atender ao aeródromo

























Na manhã de ontem, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) promoveu o curso de Formação Técnica de Bombeiros de Aeródromo (FTBA), no Aeroporto de Uberaba/Mário de Almeida Franco (MG), que capacitou 30 bombeiros militares do 8º Batalhão de Bombeiro Militar.
Conforme o superintendente da Infraero, João Itacir Gottfried Freitas, o treinamento com aula prática tem como objetivo capacitar os profissionais especializados em salvamento e combate a incêndio em aeroportos.
João Itacir explica que o curso foi ministrado por instrutores do quadro de empregados da Infraero. Ele conta que o treinamento é uma forma de qualificar os bombeiros que já possuam experiência na área de salvamento e combate a incêndio para executar operações em aeronaves e edificações aeroportuárias. “Durante todo o período, os alunos participaram de atividades práticas e teóricas sobre técnicas e procedimentos de segurança e salvamento necessários aos bombeiros de aeródromos. A carga horária total do curso foi de 160h/a. O curso começou no início do mês”, diz.
O superintendente da Infraero enfatiza que o tempo não foi medido para o combate do incêndio e nem acionando outros órgãos, foi um treinamento específico para o bombeiro. “Ficamos o maior tempo possível em contato com o fogo dentro do aeroporto. Os instrutores são homologados pela Anac, há um instrutor de Ilhéis e dois de Uberaba. Foram usados 3.600 litros de combustível em sessão do treinamento. Nós temos treinamentos distintos. Há o treinamento específico do bombeiro a cada dois anos, o simulado de acidente aeronáutico anualmente, o qual envolve o acionamento de outros órgãos, quando marcamos o tempo de chegada de apoio e o treinamento de formação, sendo que o bombeiro não é de aeródromo, o treinamento capacita, assim, o militar”, acrescenta.

Bombeiros – Conforme o sargento Eliel Miranda da Silva, o curso prepara os bombeiros para combate a incêndios em aeroportos (aeródromos). “Ontem, fizemos uma simulação de incêndio, na qual aconteceu o trabalho de rescaldo e complemento de debilamento de incêndio. É um trabalho de reciclagem feito anualmente, pelo qual já passaram cerca de quatro turmas”, argumenta.
As informações são"Jornal de Uberaba".Sempre é citado o link de referência. O conteúdo é de Responsabilidade:Douglas Pereira da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário