.

.

26 de ago de 2011

Voos do Brasil para Nova York são cancelados devido a furacão

26 de agosto de 2011 20h54 atualizado às 21h18 

 

Moradores de Nova York fazem fila para comprar passagens de trem e deixar a cidade, na Central Station. Foto: Reuters Moradores de Nova York fazem fila para comprar passagens de trem e deixar a cidade
Foto: Reuters

Pelo menos duas companhias aéreas com voos entre Brasil e Nova York cancelaram nesta sexta-feira os voos previstos para sábado e domingo por causa das dificuldades meteorológicas previstas com a passagem do furacão Irene pela costa leste dos Estados Unidos. A suspensão dos voos deste final de semana foi anunciada pela TAM, a maior empresa aérea do país, e pela American Airlines, mas também se espera que o façam a Delta Air Lines, Continental Airlines e United Airlines.
"A TAM informa que, devido às previsões meteorológicas do furacão Irene pela região de Nova York e com o objetivo de garantir a segurança de clientes e tripulantes, realizaremos algumas alterações e cancelamentos de voos dirigidos ao John F. Kennedy International Airport (JFK) a partir do sábado", segundo um comunicado da companhia aérea brasileira.
A empresa aérea brasileira cancelou quatro voos que partiriam rumo a Nova York de São Paulo e Rio de Janeiro no sábado e no domingo, assim como quatro desde a cidade americana para o Brasil, e antecipou em quatro horas o que está previsto para a tarde de amanhã entre o JFK e o Rio de Janeiro. A companhia aérea acrescentou que os voos previstos para a noite desta sexta-feira e a manhã do sábado operarão normalmente e pediu aos passageiros que confirmem por telefone seus voos antes de se dirigir ao aeroporto.
Disse igualmente que os passageiros afetados pelas alterações serão embarcados nos primeiros voos disponíveis quando a situação se normalize sem o pagamento de multas. A American Airlines também cancelou todos seus voos que partiriam no domingo de São Paulo e Rio de Janeiro para Nova York.
O "Irene", que poderia afetar cerca de 65 milhões de pessoas na costa leste dos Estados Unidos, pode chegar no sábado à Carolina do Norte. Seus ventos máximos sustentados aumentaram para 160 km/h, mas ainda é um ciclone de categoria 2 na escala de intensidade Saffir-Simpson, de um máximo de cinco, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário