.

.

1 de ago de 2011

BOEING 777-340ER






O Boeing 777 é um avião widebody de longo alcance, projetado e fabricado pela companhia norte-americana Boeing. É o maior avião bi-jato do mundo, com o motor mais potente já produzido. Pode transportar entre 283 e 368 passageiros na configuração de três classes, por até 17.000 km, ligando as principais capitais sem escala. As principais características visuais do Boeing 777, que o diferem dos demais aviões, são o diâmetro de suas turbinas turbofan (são as maiores do mundo), seu trem de pouso com seis pneus cada (total de 12), e sua fuselagem tipicamente circular e comprida.

Este avião (também chamado de Triple Seven pelos americanos) foi desenhado para ter uma capacidade de carga e passageiros intermediária entre o Boeing 767 e Boeing 747. O modelo original produzido foi o 777-200, que entrou em serviço em 1995, seguido do modelo 777-300, com mais 10,1 metros de comprimento, entrando em serviço em 1998. As versões longer-range (LR) e extended-range (ER), com maiores alcances em voo, entraram em serviço em 2004 (ER) e 2006 (LR). A versão freighter (777F) voou pela primeira vez em 2008. Os modelos ER, LR e 777F funcionam com motores General Electric GE90 e winglets (3,9 metros). O modelo 777-200LR é o detentor atual do recorde de maior distância percorrida sem escalas (21.601 km entre Hong Kong e Londres, via EUA).

A primeira empresa a utilizar o Boeing 777 foi a United Airlines..  A partir de 2008 a Singapore Airlines passou a operar a maior frota do avião em todo mundo.  O modelo mais utilizado atualmente é o 777-200ER, com 410 unidades entregues até 31 de maio de 2009.[ No total, 56 companhias encomendaram 1.107 aviões, e 784 já foram entregues.  O simbólico setingentésimo septuagésimo sétimo avião a ser produzido (777º) foi vendido à companhia Air France.

Durante a década de 2000, o 777 permaneceu como um dos aviões mais vendidos da Boeing. Devido aos crescentes custos com combustíveis nesse período, as empresas aéreas optaram pelo 777 como uma alternativa muito eficiente frente aos outros aviões widebody. Seus motores são 40% mais potentes e consomem 22% menos combustível que o B767. Por isso está sendo largamente usado nas rotas longas, transoceânicas e transcontinentais. O Boeing 777 compete por mercado diretamente com o Airbus A330-300, Airbus A340, e futuramente com o Airbus A350 XWB e Boeing 787.

O Boeing 777-300ER é a versão Extended Range (Alcance Estendido) da versão 777-300, e contém algumas modificações, incluindo os motores General Eletric 90-115B, que são os motores aeronáuticos mais poderosos do mundo. Outras características incluem asas com desenho mais moderno, fuselagem reforçada e mais pesada e maior alcance, que é de de 14,685 km.

O programa 777-300ER foi lançado pela Air France, apesar de razões políticas, a Japan Airlines anunciava que era a empresa lançadora do modelo. O 1º vôo do 777-300ER foi em 24 de fevereiro de 2004. A 1ª entrega foi para a Air France, em 29 de abril de 2004. Desde a introdução no mercado da versão -300ER , 6 anos após a 1ª entrega do -300, todos os pedidos da série -300 séries foram para a variante ER . O competidor direto do 777-300ER é o A340-600HGW.

No Brasil, a TAM, conta com 4 aeronaves do modelo. Operam os voos para Santiago do Chile, Frankfurt e Londres.

Operador Brasileiro

O B777-300 ER no Brasil é utilizado pela TAM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário