.

.

5 de out de 2011

Companhia aérea chilena tenta na Justiça impedir fusão de LAN e TAM

A companhia aérea chilena PAL Airlines apresentou nesta segunda-feira um recurso na Suprema Corte de seu país contra a decisão do Tribunal de Defesa da Livre Concorrência (TDLC), que aprovou a fusão das empresas LAN e TAM, embora submetida a 11 condições. Através de um comunicado, a PAL Airlines indicou que as medidas impostas pelo tribunal "não resguardam os princípios da livre concorrência e, como consequência, prejudicam os consumidores".

A fusão entre as companhias brasileira e chilena daria origem à Latam, que seria a maior linha aérea da América Latina e teria valor de mercado de US$ 12,140 bilhões. A decisão do TDLC só pode ser revertida pela Suprema Corte chilena, com o que restaria apenas um parecer positivo do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), no Brasil, para o nascimento oficial da nova companhia aérea. O parecer do Cade deve ser divulgado no final de outubro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário